Projeto coordenado pelo prof. Marcio Tavares d'Amaral e vinculado ao IDEA - Programa de Estudos Avançados/ECO-UFRJ

Os Assassinos do Sol: uma história dos paradigmas filosóficos (Patrística)

Primeiro de uma série de oito livros baseados nas aulas do Curso Comunicação e História do Pensamento, oferecido pelo prof. Marcio Tavares d´Amaral na Pós-ECO/UFRJ desde 2002, e nas propostas do Projeto História Filosofia Religião: Interfaces, sob sua coordenação. O Volume 1 - Patrística (ao lado) foi editado e publicado em 2015 pela Editora UFRJ.

Resumo da obra Os Assassinos do Sol (Volume 1- Patrística)

A história dos paradigmas filosóficos proposta na série de livros Os Assassinos do Sol começa com a Patrística (séculos I ao VIII) por conta de quatro hipóteses básicas: a de que a nossa cultura se inicia no momento da fusão das fontes grega e judaica, no modo de uma cultura cristã (não apenas de uma nova religião); a de que o núcleo dessa cultura é constituído pelas relações entre razão e fé; a de que pode-se contar a história dessa cultura narrando as transformações dessa questão fundamental no tempo; e a de que essas transformações seguem até hoje – até esse momento da História em que se diz que a História acabou. Depois de uma introdução geral que vale para o conjunto dos oito livros e de uma específica para este primeiro, a narrativa vai da Patrística oriental dos dois primeiros séculos à ocidental, até Santo Agostinho, e a partir daí à sua progressiva decadência até 735, ano da morte de Beda, o Venerável. São apresentadas as principais doutrinas e argumentos dos teólogos-filósofos do período, mas o foco é posto na emergência de um novo paradigma de ser, dizer, fazer e pensar.

Resumo da série Os Assassinos do Sol

"Os Assassinos do Sol é o título geral de uma história particular dos paradigmas filosóficos ocidentais. O título é uma metáfora para o Ocidente, terra onde o sol se põe (Abendland). É uma metáfora, mas espero que possa dar conta do momento tortuoso em que vivemos, em que se diz que a História acabou. A obra completa não será uma história da filosofia nos moldes tradicionais, destacando autores e escolas em ordem cronológica, mas traçará os momentos de constituição e surgimento de ideias demarcadoras do pensamento na civilização ocidental, que vão desde o século VI a.C até os dias de hoje (não precisamente nessa ordem). Cada volume virá com o período correspondente abaixo do título geral, a saber: Patrística, Gregos, Escolástica, Renascimento, Kant, Hegel, Kierkegaard e Schopenhauer, e Nietzsche" (Marcio Tavares d´Amaral, 2015).

Entrevista com Marcio Tavares d´Amaral sobre Os Assassinos do Sol, nO Globo, aqui.